Cartao de Credito

Vale a Pena Parcelar a Fatura do Cartão?

A fatura do seu cartão de crédito chegou e você não tem dinheiro para pagar. O que fazer nessa situação?

Uma alternativa oferecida pela administradoras é o financiamento do valor devido. Vamos supor que o total da fatura seja de R$1.000,00. Ao invés de pagar essa quantia, o cliente opta por dividir a cobrança em 10 vezes. Essas parcelas serão cobradas nas próximas faturas, juntamente com as outras despesas (caso o cartão continue sendo usado e tenha limites para isso).

Essa opção costuma ser mais interessante que o famoso crédito rotativo. Acontece que os juros do crédito rotativo são absurdamente altos, chegando até 20% ao mês, em alguns casos. Sendo assim, embora exista incidência de juros também no parcelamento da fatura, ele é muito menor que o rotativo. O importante em caso de limitação do pagamento é negociar com o banco ao invés de pagar o mínimo. Veja abaixo.

Como Financiar

Para financiar a fatura, é necessário que o cliente entre em contato com a empresa responsável pelo seu cartão. Muitas das vezes os clientes optam por não contactar a empresa ou pagar o mínimo. Estas são atitudes que podem apenas piorar sua situação junto ao cartão e transformar a dívida em uma bola de neve.

As condições de financiamento vão depender de diversos fatores, como: valor devido, histórico do cliente, regras da empresa, dentre outros. Em alguns casos, o banco ou financeira envia uma carta com a proposta de parcelamento juntamente com a fatura. Existem também cartões que financiam automaticamente o débito caso o usuário pague somente a cobrança mínima.

Risco de Endividamento

Cartão de Crédito

Fatura do cartão: quando parcelar?

O principal problema do parcelamento são as taxas praticadas aqui no Brasil. O juro mensal gira em torno dos 4%, dependendo do cartão.

Dessa forma, quanto maior for o número de parcelas, maior é o custo final do financiamento. Além disso, muitos consumidores se esquecem que, ao optar pelo parcelamento, eles terão que arcar com o valor da parcela mais as outras despesas com o cartão. Isso faz com que o risco de endividamento se torne bem maior. O importante aqui é se controlar caso não consiga pagar a fatura atual e controlar bem os gastos até se estabilizar novamente.

De acordo com especialistas, parcelar a fatura do cartão só é uma boa pedida quando o consumidor realmente não pode pagar a conta e não consegue uma outra forma de quitar a fatura com juros menores. Como os juros do financiamento são menores que os do crédito rotativo, vale mais a pena dividir o valor devido. Para evitar as dívidas, a dica é não usar o cartão de crédito enquanto estiver pagando as parcelas. Aproveite o período para rever as despesas e tentar adequar os gastos à sua renda.



Por: Emília Silva. Categoria: Cartão // Tags: , , , , ,

Não encontrou o que procurava?

Custom Search

Deixe um comentário!

Se você gostou do post, ou não, mas tem algo a comentar, por favor, preencha o formulário abaixo. Pedimos apenas que cuide da escrita e não escreva nada ofensivo.

Nome (obrigatório)

E-mail (obrigatório, mas não divulgado)

Mensagem

Cartão e Crédito RSS

Cartão e Crédito em seu e-mail!

Cadastre-se e fique atualizado sobre os cartões de crédito.

Fechar Cartão e Crédito