Cartao de Credito

Como Calcular Juros Pro Rata

Muitas vezes nos deparamos com termos complicados quando lemos um contrato. Você sabe o que quer dizer a expressão pro rata, comum na contratação de serviços financeiros? A expressão vem do latim e significa algo como “em proporção”.

Assim, quando um contrato prevê a cobrança pro rata, a referência mensal, por exemplo, poderá ser usada proporcionalmente em relação a um período menor de tempo.

Para que você entenda melhor, vamos pensar a seguinte situação: ao contratar um serviço de telefonia, o valor da conta por mês é R$30. No entanto, você efetiva a contratação no dia 20 e a fatura de cobrança é emitida no dia 30. Nesse caso, a referência para a primeira conta não foi um mês fechado (30 dias) mas sim os 10 dias corridos entre a contratação e o fechamento da fatura. A cobrança deve ser pro rata, ou seja, proporcional ao número de dias de uso. Para esse exemplo, o valor da primeira conta seria, portanto, R$10.

Como Calcular

O cálculo de uma cobrança pro rata sempre vai depender de uma referência pré-fixada. Voltando ao nosso exemplo, a base é o valor mensal de R$30. Se a utilização por 30 dias custa R$30, qual será a cobrança proporcional para 10 dias?

O problema matemático é bem simples. Primeiro você precisa calcular o custo proporcional diário dividindo R$30 por 30 dias. Dessa forma, a cobrança diária equivaleria a R$1. Como o período de utilização dos serviço foi de 10 dias, é necessário multiplicar o custo diário por 10: 1 x 10 = 10. Logo, o valor da conta será R$10.

Matematicamente falando, usamos sempre uma regra de três simples para calcular proporcionalmente (pro rata) uma cobrança, taxas, garantias, tempo de trabalho e etc. Se 30 dias está para R$30, 10 dias está para x. A partir dos três elementos dados (valor de referência, período de referência e período real de utilização) é possível encontrar a incógnita (custo proporcional).

Calcular Pro Rata

Veja como calcular uma cobrança pro rata

Juro Pro Rata Temporis e Juro Pro Rata Die

Em contratos você também pode encontrar as expressões pro rata temporispro rata die. A pro rata temporis é proporcional a um determinado período de tempo e a pro rata die se refere à cobrança por dia.

Se o juros cobrados pela multa no pagamento do seu aluguel é de 2% ao dia, podemos dizer que o encargo será calculado pro rata die a partir da data de vencimento. Já para um contrato de trabalho que prevê um pagamento de R$5 mil por 3 meses de desempenho da função, caso o funcionário trabalhe somente 2 meses, o salário é calculado pro rata temporis, ou seja, proporcionalmente ao período de referência de 3 meses.

O que difere as duas expressões é basicamente o período de tempo que serve de referência, mas o que realmente importa é que qualquer cálculo pro rata deve ser feito proporcionalmente ao que foi fixado.

Importante: é fundamental estar atento aos contratos assinados porque eles podem ou não estabelecer o cálculo proporcional. A assinatura mensal de um serviço, por exemplo, pode ser cobrada mesmo que você não utilize o serviço durante 30 dias, dependendo do que foi determinado no ato da contratação.



Por: Emília Silva. Categoria: Dicas // Tags: , , , , ,

Não encontrou o que procurava?

Custom Search
1 Comentário
  1. ANTONIO ADEMIR FERREIRA  em 24/08/2015: 08:21

    MUITO BOM

Deixe um comentário!

Se você gostou do post, ou não, mas tem algo a comentar, por favor, preencha o formulário abaixo. Pedimos apenas que cuide da escrita e não escreva nada ofensivo.

Nome (obrigatório)

E-mail (obrigatório, mas não divulgado)

Mensagem

Cartão e Crédito RSS

Cartão e Crédito em seu e-mail!

Cadastre-se e fique atualizado sobre os cartões de crédito.

Fechar Cartão e Crédito