Cartao de Credito

Armadilhas do Cheque Especial

É comum faltar dinheiro no final do mês, principalmente quando não há um planejamento financeiro. Isso acontece com a maioria dos assalariados brasileiros. Nesses casos, é muito comum que se recorra ao cheque especial para cobrir os gastos imprevistos até que se receba o próximo salário. Assim, muitas pessoas acabam usando esse serviço todos os meses, sem perceber que estão gastando mais do que ganham e se endividando continuamente, já que o cheque especial é uma forma de empréstimo e claro, não é gratuito, tem uma das maiores taxas de juros do mercado.

De um modo geral, as pessoas não observam que, ao usar o cheque especial, estão contratando um empréstimo a juros altíssimos. Os bancos fazem de tudo para “enganar” os clientes, fazendo com que pensem que o limite de crédito pré-aprovado faz parte do saldo da conta. Por isso, é importante ter sempre em mente que o cheque especial deve ser utilizado somente em casos extremos, quando não houver outros meios para evitar a dívida.

Como Funciona o Cheque Especial

O funcionamento do cheque especial varia conforme o banco. Mas de um modo geral, o serviço funciona como uma linha de crédito, vinculada à conta bancária. Com ele, não é necessário solicitar a liberação do crédito, basta utilizar o cartão de débito ou talão de cheques e, se não houver saldo suficiente na conta, o débito será feito automaticamente no limite do cheque especial. O nome do serviço se refere ao uso para cobrir cheques sem fundo e evitar que eles voltem. No entanto, o limite também pode ser utilizado para qualquer outro tipo de ordem de pagamento, saque e transferência.

Caso você não queira esse serviço em sua conta, poderá pedir ao banco que cancele o cheque especial. Assim, se você não tiver saldo na conta, não conseguirá gastar nada com o seu cartão de débito, evitando as dívidas. Os bancos sempre vão falar que é melhor manter o crédito ativo, para evitar problemas, principalmente com cheques sem fundos. Mas se você tem um bom planejamento financeiro, conseguirá manter suas contas em dia usando apenas o que você ganha no mês, sem a necessidade de crédito no final do mês.

Fique Atento!

Cheque Especial

Cuidado com os juros do cheque especial

Quando o cliente consulta o seu saldo, o limite do cheque especial costuma ser incluído no valor total. O demonstrativo costuma mostrar o saldo real, o limite de crédito e uma somatória de ambos. Assim, é comum que a pessoa se confunda e considere que essa somatória equivale ao que tem na conta. Infelizmente, os bancos podem criar esse tipo de armadilha, desde que o serviço de crédito esteja no contrato de abertura da conta. É papel do cliente prestar atenção no seu saldo e não “entrar” no limite do cheque especial.

Sempre tenha em mente qual é o seu saldo e não se engane com o que você vê no extrato.



Não encontrou o que procurava?

Custom Search

Deixe um comentário!

Se você gostou do post, ou não, mas tem algo a comentar, por favor, preencha o formulário abaixo. Pedimos apenas que cuide da escrita e não escreva nada ofensivo.

Nome (obrigatório)

E-mail (obrigatório, mas não divulgado)

Mensagem

Cartão e Crédito RSS

Cartão e Crédito em seu e-mail!

Cadastre-se e fique atualizado sobre os cartões de crédito.

Fechar Cartão e Crédito