Cartao de Credito

Como Parcelar a Fatura do Cartão e Diminuir os Juros

Muitos brasileiros acabam se endividando com o cartão de crédito por não ter dinheiro suficiente para quitar o valor total da fatura. Isso geralmente acontece por descontrole, ou seja, porque os gastos com o cartão são maiores que a renda disponível para pagá-los. Como o cartão dá um prazo maior para pagamento, o consumidor se deixa enganar gastando mais do que pode.

O problema é que nesses casos os bancos e financeiras cobram juros bem altos, o que favorece o endividamento. Assim, a dívida vira uma bola de neve, sobretudo se o cartão de crédito continua sendo utilizado.

Parcelar a fatura é uma boa opção?

Um dos serviços financeiros oferecidos pela administradora do cartão é o financiamento da fatura. Quando o cliente opta por esse serviço, ele paga uma parte do valor devido e o restando é parcelado conforme as condições definidas pela empresa. A diferença entre o parcelamento e o crédito rotativo está na forma de pagamento. No crédito rotativo a dívida é simplesmente empurrada para o mês seguintes. Com o financiamento o valor é parcelado.

Os juros do parcelamento podem ser menores que os do crédito rotativo. Para o financiamento da fatura, as administradoras cobram, em média, 4% ao mês. Já para o crédito rotativo, os juros ficam acima dos 10% ao mês. Isso significa que o parcelamento pode ser uma opção melhor para quem está com a corda no pescoço, mas é preciso fazer as contas e comparar os encargos cobrados pelo seu cartão.

Como financiar minha fatura?

Para financiar a fatura o consumidor precisa entrar em contato com a administradora do seu cartão. Como comentamos, as condições de parcelamento podem variar dependendo do banco ou da financeira. Na maior parte das vezes, a empresa envia um novo boleto para o pagamento parcelado. Por isso, é importante solicitar o financiamento antes da data de vencimento para evitar os juros e multas por atraso.

Parcelamento da Fatura

Faça as contas antes de optar pelo parcelamento da sua fatura

As cobranças das parcelas seguintes costumam ser incluídas nas próximas fatura. Assim, para evitar o acúmulo de despesas o ideal é não usar o cartão de crédito enquanto estiver pagando as prestações do financiamento. Você também pode estabelecer um limite para gastos de acordo com o seu orçamento, sempre lembrando que todas as contas devem ser quitadas.

Dicas financeiras

Algumas dicas podem ajudar quem está pensando em parcelar a fatura do cartão de crédito:

  • Se você tem algum dinheiro guardado na poupança, vale mais a pena usá-lo para quitar a dívida em vez de parcelar o valor devido;
  • Compare os juros cobrados pelo atraso no pagamento, parcelamento da fatura e crédito rotativo para escolher a opção mais vantajosa;
  • Entre em contato com a empresa que administra o seu cartão para tentar um negociação dos encargos antes de aceitar as condições de parcelamento previamente impostas;
  • Se o número de parcelas for menor você pagará menos juros e ficará livre da dívida rapidamente;
  • O telefone para solicitação de financiamento da fatura está impresso na parte de trás do seu cartão;
  • Aproveita essa situação para repensar suas finanças e não ter que parcelar a fatura novamente.

Segundo os especialistas em finanças, o parcelamento só é um opção para quem realmente não tem outra forma de quitar a fatura do cartão. De forma alguma o consumidor deve solicitar o financiamento para gastar mais ou liberar o limite para novas compras.



Não encontrou o que procurava?

Custom Search

Deixe um comentário!

Se você gostou do post, ou não, mas tem algo a comentar, por favor, preencha o formulário abaixo. Pedimos apenas que cuide da escrita e não escreva nada ofensivo.

Nome (obrigatório)

E-mail (obrigatório, mas não divulgado)

Mensagem

Cartão e Crédito RSS

Cartão e Crédito em seu e-mail!

Cadastre-se e fique atualizado sobre os cartões de crédito.

Fechar Cartão e Crédito