Cartao de Credito

É Melhor Ter Poupança ou Previdência Privada?

Quando alguém me pergunta se é melhor isso ou aquilo, sempre me vem a questão “para quem?”. No dia a dia, você já deve ter notado que aquilo que é ótimo para um parente ou vizinho nem sempre parece assim tão bom para a sua família.

O que pesa aqui são os interesses da cada pessoa, o modo como lidam com a vida e as condições específicas envolvidas. Por isso, é muito difícil dizer se é melhor ter uma poupança ou um plano de previdência privada. Tudo irá depender do perfil do investidor.

Vantagens e Desvantagens da Poupança

A poupança vem sendo bastante criticada por ter rendimento baixo em relação a outros investimentos. Na prática, o dinheiro aplicado em outros tipos de fundo pode render bem mais, tornando a caderneta pouco atrativa, mas existem outros fatores a serem considerados.

Primeiramente, vale sempre lembrar que o dinheiro guardado na poupança pode ser retirado a qualquer momento. Isso pode ser uma vantagem ou uma desvantagem, dependendo de como olhamos para a questão. Quem guarda dinheiro pensando em situações emergenciais, como um caso de doença na família, precisa dessa facilidade de retirada. Por outro lado, investidores que tendem a gastar o que guardam podem ter mais dificuldade em manter o dinheiro aplicado na poupança.

Outro ponto importante é a garantia do valor guardado na poupança. O FGC garante a devolução de até R$250 mil por CPF em casos de falência do banco ou outros problemas. Mas não é só a poupança que está protegida. Outros investimentos possuem a mesma garantia, como, por exemplo, as letras de crédito.

Poupança ou Previdência

Onde é melhor aplicar dinheiro?

 Vantagens e Desvantagens da Previdência Privada

Os planos de previdência privada ganham destaque em um cenário pouco promissor para aposentados pelo INSS. Nesse tipo de investimento, o valor guardado normalmente é usado para garantir um futuro mais tranquilo após anos de trabalho, mas a aplicação também serve para quem pensa na educação dos filhos, compra de imóveis ou outros objetivos de longo prazo.

Em relação à poupança, comentamos que a possibilidade de saque a qualquer momento pode ser uma vantagem ou desvantagem. O mesmo vale para a previdência privada, mas pelo inverso: o valor aplicado não poderá ser sacado antes do prazo de carência. Assim, o plano dificulta que os “gastadores” fiquem retirando parte do dinheiro guardado.

O investidor também deve estar atento ao rendimento e tarifas relativos aos planos de previdência privada. Eles variam dependendo da instituição financeira e podem interferir bastante no ganho final após o período de investimento.

Qual Escolher?

Como dissemos lá no início, a escolha vai depender muito de quem investe. Os planos de previdência privada são ótimos investimentos, porque garantem uma vida mais tranquila mesmo depois da aposentadoria. Esse tipo de aplicação também tem um rendimento considerável e faz-se bastante necessário com a crise do INSS no Brasil. Para quem pensa a longo prazo, a previdência pode ser a melhor opção, ainda que outras formas de investimento possam ser mais rentáveis.

A poupança, por sua vez, tem a facilidade do resgate, sendo ideal para um fundo de emergência. Para situações de urgência, a possibilidade de sacar o dinheiro a qualquer momento é mais importante que o rendimento. A longo prazo, no entanto, o lucro mais baixo pode ser prejudicial para quem quer realizar objetivos com valor elevado. Esses pontos devem ser bem pensando pelo investidor antes de escolher o investimento ideal.



Por: Emília Silva. Categoria: Investimentos // Tags: , , , ,

Não encontrou o que procurava?

Custom Search

Deixe um comentário!

Se você gostou do post, ou não, mas tem algo a comentar, por favor, preencha o formulário abaixo. Pedimos apenas que cuide da escrita e não escreva nada ofensivo.

Nome (obrigatório)

E-mail (obrigatório, mas não divulgado)

Mensagem

Cartão e Crédito RSS

Cartão e Crédito em seu e-mail!

Cadastre-se e fique atualizado sobre os cartões de crédito.

Fechar Cartão e Crédito