Cartao de Credito

Investimento para iniciantes – qual é o melhor?

Na semana passada falamos sobre os principais tipos de investimento. Alguns leitores me perguntaram: “Eu não tenho muito dinheiro para investir. Devo investir mesmo assim? E qual é o melhor investimento para um iniciante?

Vamos começar pela primeira pergunta. Não importa tanto se você tem muito ou pouco dinheiro, se você está com suas finanças em dia e consegue ter algum dinheiro sobrando todos os meses, você deve investir seu dinheiro. Mesmo que você não vá ter ganhos extraordinários, você ganhará algum dinheiro ao investir ou ao menos evitará a desvalorização dele.

Investindo seu dinheiro pela primeira vez

Isso nos leva a segunda questão, que é a mais complicada. Em primeiro lugar é difícil determinar o que é um iniciante. Há o iniciante que nunca nem mesmo colocou algum dinheirinho na poupança, e o iniciante (como eu) que faz pequenos investimentos há alguns anos. Para o segundo caso, após juntar algum dinheiro em aplicações conservadoras (poupança, cdb, títulos do tesouro), é uma boa idéia procurar informação especializada e investir parte de seu patrimônio em aplicações um pouco mais arriscadas (por exemplo, em ações). É importante, nesse caso, entender como funcionam as aplicações, os riscos e as expectativas de rendimentos.

Agora, para os iniciantes mesmo, o ideal é começar a juntar dinheiro em aplicações conservadoras. Não é preciso ter muito dinheiro para começar a investir – com qualquer R$200,00 já dá pra começar. O importante, nos casos de quem começa com pouco, é criar um programa ou rotina de investimentos e fazê-lo regularmente até você começar a ver o seu dinheiro crescer. Mas qual aplicação é exatamente a melhor, isso sempre varia com diversos fatores da economia, mas para o investidor com pouco dinheiro disponível os melhores são a poupança os cdbs e os títulos do tesouro. Todos são muito seguros, então você não arrisca quase nada do seu pé-de-meia ao investir nessa aplicações. A poupança, apesar de ter uma rentabilidade mais baixa, pode valer a pena por não cobrar taxa de administração nem imposto de renda. No cdb, a rentabilidade varia e você paga algumas taxas, mas ainda assim a média de rentabilidade é maior que da poupança. No tesouro direto, a taxa de administração é muito baixa se comparada com outras aplicações e o rendimento é razoável. Na dúvida, você pode até escolher títulos pré-fixados e saber exatamente qual será o rendimento da sua aplicação. Quinta-feira falaremos um pouco mais sobre opções de investimento no Tesouro Direto.



Não encontrou o que procurava?

Custom Search
3 Comentários
  1. Paulo César  em 19/11/2010: 18:56

    Muito boa as informações dada por esse site.

  2. Rilmo Wagner de Assis  em 13/09/2013: 17:15

    Muito esclarecedoras as orientações postadas neste Site. Nunca fui bastante orientado quanto a diversas aplicações no mercado e certa vez, mal aconselhado por um “amigo” que se presumia muito entendido em finanças, perdi minhas economias de anos de sacrificadas poupanças no mercado de ações. Mas há males que vêm para o bem (conforme o dito popular). Nunca mais aplicarei minhas economias em AÇÕES.

  3. Luiz Cláudio de Araújo Silva  em 25/02/2014: 12:26

    Ótimas essas orientações. Atualmente invisto na poupança. Vou começar a pensar em investir em coisas um pouco maiores.

Deixe um comentário!

Se você gostou do post, ou não, mas tem algo a comentar, por favor, preencha o formulário abaixo. Pedimos apenas que cuide da escrita e não escreva nada ofensivo.

Nome (obrigatório)

E-mail (obrigatório, mas não divulgado)

Mensagem

Cartão e Crédito RSS

Cartão e Crédito em seu e-mail!

Cadastre-se e fique atualizado sobre os cartões de crédito.

Fechar Cartão e Crédito