Cartao de Credito

Falta de água: o que fazer?

O governador de SP, Geraldo Alckmin, admitiu hoje que o estado está passando por uma situação de racionamento de água. O problema causado pela seca do ano passado é agravado por questões políticas, uma vez que os governos foram alertados sobre essa possibilidade há vários anos e nada foi feito. Porém, quem paga são os consumidores, que têm ficado sem água em casa e ainda podem pagar multas em caso de aumento no consumo.

Direitos do Consumidor

Falta de Água

Falta de Água

Nessa situação, é fundamental que todos nós conheçamos nossos direitos. Como a água é um bem essencial para a vida humana, as concessionárias têm a obrigação de oferecer um serviço de qualidade, de modo que o consumidor final não seja prejudicado. Algumas medidas devem ser tomadas pelas concessionárias:

  • O consumidor tem direito à informação clara sobre o serviço oferecido. Em casos de falta de água, ele deve ser alertado com antecedência sobre o fato para que possa se precaver. O corte, no entanto, não pode durar vários dias, a ponto de interferir objetivamente na vida das pessoas;
  • Ainda sobre o acesso à informação, os atendentes e funcionários das empresas que fornecem água devem ser orientados a responder claramente a todas as questões do consumidor, informar sobre os motivos do problema e dizer quando o abastecimento irá voltar ao normal;
  • As ligações para a concessionária devem ser gratuitas e a opção de “reclamação” deve aparecer logo na primeira mensagem, em caso de atendimento computadorizado.

O que fazer?

Em situações de falta de água, o consumidor tem direito a ser ressarcido por gastos advindos do problemas, como a contratação de caminhão pipa. Além disso, os dias em que o abastecimento não ocorrer deverão ser deduzidos do valor total da conta de água, já que não houve a prestação do serviço.

Nesses casos, é importante que o consumidor guarde todos os comprovantes relativos a essas questões e entre em contato com a empresa para solucionar o problema. Se nenhuma solução for apontada pela concessionária, quem foi lesado deve procurar um órgão de proteção ao consumidor para que sejam tomadas as medidas cabíveis.



Não encontrou o que procurava?

Custom Search

Deixe um comentário!

Se você gostou do post, ou não, mas tem algo a comentar, por favor, preencha o formulário abaixo. Pedimos apenas que cuide da escrita e não escreva nada ofensivo.

Nome (obrigatório)

E-mail (obrigatório, mas não divulgado)

Mensagem

Cartão e Crédito RSS

Cartão e Crédito em seu e-mail!

Cadastre-se e fique atualizado sobre os cartões de crédito.

Fechar Cartão e Crédito