Cartao de Credito

O que fazer com as contas correntes de após a morte?

Apesar de ser um momento de grande tristeza e fragilidade da família, o banco precisa garantir a conservação dos fundos do falecido para futuros herdeiros decididos sob posteriores decisões judiciais. Existem muitas variáveis que devem ser consideradas neste processo, como bens reservados a auxilio funeral ou testamentos deixados que indiquem os futuros herdeiros de sua herança.

Devido a isso, logo após a notificação de falecimento e apresentação da Certidão de Óbito, os saldos são bloqueados até segunda ordem. Caso estes sejam sacados sem autorização judicial ou liberação formal, o sacador será acusado por obter posse ilegal de bens. Como consequência ele será responsável por repassar cada quantia destinada a cada herdeiro.

Apesar de difícil se preparar, é necessário pensar em prevenções para caso venha a falecer, principalmente se este é o responsável pelo sustento da casa. Além de testamento judicial, que é uma forma de repartir a herança de acordo com a vontade, seguros também podem ser importantes para que a família não passe dificuldades até a decisão judicial, esta que será dada, no mínimo, 30 dias após a morte.

Portanto, é muito importante saber o que acontece com sua conta, seja ela corrente ou poupança, logo após o falecimento e como tomar as medidas essenciais para preservar seus bens financeiros.

Procedimentos para conta com um titular

Em muitos casos, a conta possui apenas um titular, neste caso, o próprio falecido. Devido a isso a família não tem direito a sacar o valor contido nela, é preciso esperar uma decisão formal e judicial para saber qual será o destino deste valor.

A quantia financeira poderá ser inventariada como herança, e então haverá divisão justa entre os herdeiros do falecido, pode ser utilizada com auxilio funeral, ou seja, cobrir todos os gastos com o velório da pessoa ou até mesmo estar previsto em testamento que destinará uma pessoa específica ou um grupo de pessoas, isso varia de acordo com o desejo do falecido.

Em qualquer um destes casos, o alvará judicial será emitido somente 30 dias após a morte do titular da conta, podendo levar até mais tempo caso existam empecilhos no caminho do processo. Esta é uma razão porque muitas pessoas investem em seguros de vida para que sua família seja indenizada após seu falecimento sem ocorrer transtornos com o poder judiciário, principalmente em casos que ela tenha total dependência financeiro deste titular.

Procedimentos para contas com mais de titular

flores secas

As contas conjuntas são mais difíceis de serem encontradas, embora sejam as escolhas de muitos casais que optam por esta modalidade como um ato de confiança do casamento ou são contas de um grupo de sócios. Neste caso, quando um dos titulares vem a falecer, o procedimento necessário pode mudar um pouco.

Em caso de conta conjunta do tipo solidária, ou seja, aquela que é movimentada sem a autorização de todos os titulares, é possível que o segundo titular movimente a conta mesmo após a morte do sócio. Porém, normalmente o banco determina que seja apresentada a Certidão de Óbito do falecido, faça um saque ou transferência da quantia e a conta seja imediatamente encerrada.

E as dívidas? Os herdeiros pagam?

É importante lembrar que não existe possibilidade de herdar dividas de algum falecido. Estas estarão presentes no inventário feito pelo juiz ou advogado, porém, não podem ser repartidas ou destinadas a herdeiros.

Caso o titular da conta possua dividas no banco, então, assim como em vida os bens do cliente são seguradores para suas pendências, após a morte, os bens serão usados para quitar o valor do débito. Caso o valor do débito seja maior em relação ao valor da herança inventariada, então este se tornará prejuízo ao banco e as dividas serão quitadas apenas com o valor do inventário.

Nenhum herdeiro poderá arcar com as dividas do cliente, porém, de acordo com o valor destas, sua herança será utilizada com seguro de pagamento. É exatamente por isso que muitos empréstimos, financiamentos e investimentos possuem porcentagem de juros para seguro, o banco considera a probabilidade de um eventual falecimento e viabiliza um seguro ao seu cliente. Este valor varia de acordo com a idade do titular da conta.



Por: Cartão e Crédito. Categoria: Bancos // Tags: , , , ,

Não encontrou o que procurava?

Custom Search

Deixe um comentário!

Se você gostou do post, ou não, mas tem algo a comentar, por favor, preencha o formulário abaixo. Pedimos apenas que cuide da escrita e não escreva nada ofensivo.

Nome (obrigatório)

E-mail (obrigatório, mas não divulgado)

Mensagem

Cartão e Crédito RSS

Cartão e Crédito em seu e-mail!

Cadastre-se e fique atualizado sobre os cartões de crédito.

Fechar Cartão e Crédito